Vontade, medo, coragem

“Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar.” (Clarice Lispector)

E eis que o programa em família no fim de semana me pôs a pensar um bocado. O filme que conta a história de um humano escolhido por um anel verde para salvar o planeta de um mal sem precedentes me fez refletir sobre sentimentos aparentemente antagônicos, mas verdadeiramente fortes e capazes de nos tirar da (tantas vezes cômoda) apatia que insiste em nos dominar frente os problemas, dores, desafios encontrados no caminho: vontade e medo. São sobre esses dois gigantes que Lanterna Verde, um filme despretensioso feito para crianças e adolescentes, fala. E é sobre o que eu quero falar também ao retornar ao blog.

Sobre o filme: há uma tropa de seres verdes espalhados por um vasto pedaço do universo criada para patrulhar e proteger estes espaços de ameaças diversas. Essa tropa é formada por seres nativos de diferentes ambientes (portanto, há seres estranhíssimos entre eles) que se reúnem, vez ou outra, no fictício planeta “Oa” quando uma nova ameaça é detectada. Hal Jordan (Ryan Reynolds), um piloto que convive com vários fantasmas desde a infância, quando perdeu o pai, também piloto, num acidente de avião, se torna o mais novo integrante da tropa dos lanternas ao ser escolhido pelo anel de um dos líderes do grupo, Abin Sur, derrotado em combate, e torna-se o único humano entre eles.

A energia que rege “Oa” e todos os anéis de sua tropa de lanternas é a energia da vontade. É a força de vontade dos lanternas que os tornam fortes e destemidos. O inimigo que eles têm de enfrentar, por outro lado, canalizou outra forte de energia para tentar vencer a da vontade: a energia do medo. E é o medo o sentimento mais forte detectado pelos administradores de “Oa” no humano escolhido para liderar a batalha contra o inimigo Parallax. Hal Jordan tem medo e isso o aterroriza. E precisa enxergar, logo adiante, porque fora escolhido, já que “o anel nunca erra”.

É Carol (Blake Lively), namorada de Hal Jordan, que o faz descobrir porque o anel de Abin Sur o escolheu para integrar a tropa dos lanternas verdes. Hal portava outra energia igualmente forte capaz de lhe fazer vencer o medo. O piloto levava consigo a energia da coragem, tão poderosa quanto a da vontade e do medo. E é a coragem que faz com que Hal Jordan enfrente e vença o inimigo.

É. Não tem jeito. Enquanto meu rebento adolescente se divertia com as muitas, violentas e viris batalhas da história em quadrinhos adaptada para o cinema vi-me fazendo e trazendo aquelas reflexões para a vida aqui fora. Pus-me a pensar sobre o quanto de vontade, medo e coragem há em mim.

Percebi o quanto a vontade já me fez caminhar, realizar. Energia intensa, a vontade nos faz superar limites, vencer mágoas e decepções para ter o prazer de realizar, de chegar lá, de pedir desculpas, de admitir o erro. A vontade é alimento poderoso para o corpo e a mente. Dela retiro a energia necessária para transformar sonhos, desejos, em projetos de vida; para emendar onde quebrou.

Mas é a coragem o sentimento que me faz de fato me sentir viva. Amedrontada, tantas vezes, diante de (aparentes) ruas sem saída, a coragem me faz olhar detidamente para trás, para tudo que fui capaz de colher para tirar daí uma das certezas que me movem: a de que eu tenho força suficiente.

Convivo com muitas pessoas corajosas, muitas delas mulheres, a começar pela minha mãe. E aprendo todos os dias com elas: a ter vontade, a não negar o medo e a ter coragem, acima de tudo.

Assistam Lanterna Verde. É mais que diversão…

Anúncios

6 pensamentos sobre “Vontade, medo, coragem

  1. Deire, gostei muito de vc ter retornado ao blog. É isso aí, mulher guerreira. Apesar do medo, a coragem em primeiro lugar.
    Geila

    • Sem dúvida, Lu. Falíveis humanos que somos, assim como o último lanterna a integrar a tropa, somos cheios de medos e de coragem para vencê-los. Que bom que seja assim… Obrigada pela visita!

  2. Minha amiga tão querida,
    Nesse momento, acabo de abrir uma enorme caixa cheia de bilhetinhos e cartas escritas por duas grandes amigas na adolência, no início da longa jornada da estrada da vida e guardada com muito carinho.
    Minha amiga do coração, naquela época não imaginávamos quais as ferramentas que iríamos usar, quais habilidades nos seriam exigidas, muito menos o que iríamos enfrentar pela frente ou quais os caminhos que iríamos trilhar e muitos menos que ficaríamos tanto tempo longe uma da outra. Mas, visualizo ao ler o seu texto, que o que nos impulsionou e nos manteve de pé até aqui foi o mesmo sentimento, a coragem: coragem de seguir adiante, coragem de retroceder, coragem de sentir medo, coragem de vencer o medo, mesmo sabendo que ele existe e sempre existirá toda vez que algo importante para nós estiver em jogo, coragem de chorar, coragem de sorrir, coragem, coragem…
    Mesmo trilhando caminhos diferentes, vivendo experiências diferentes e tão distantes uma da outra, ainda consigo ver em você, nas suas palavras, na forma como se expressa, nas coisas que se interessa, nas músicas, a minha amiga Deire de sempre.
    É Deirinha, coragem e vontade são dois ingredientes fantásticos para quem tem um coração valente, uma causa nobre, sentimentos decentes e uma alma iluminada como é o seu caso. Adorei o seu texto, e verei sim, o filme “Laterna Verde”!
    Beijo carinhoso!
    Da sua amiga de sempre,
    Lilian Dias

    PS: tentei colocar os corações no meu nome e a estrela no seu mas não consegui! (*_*)

    • Querida Lilian (se eu soubesse como fazer, também colocaria coraçõezinhos no seu nome).
      Também tenho caixinha com bilhetes e cartas escritas antes que a gente pudesse conhecer tantas dores, medos, e belezas da vida. Também os guardo comigo.
      Não sabe como me faz bem ler você, saber que você passa por aqui. Me faz bem ver que está bem.
      Grande beijo, minha amiga…
      Deire, com estrelinha imaginária…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s